Pesquisar Apaes

Você deseja ir para qual instituição Apae? Clique nas setas para visualizar as opções.

Estado

Unidade

PROGRAMA DE INCLUSÃO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA NO MERCADO DE TRABALHO

Descrição:

As pessoas com deficiência enfrentam inúmeros obstáculos para ingressarem e permanecerem no mercado de trabalho, como o preconceito, escolaridade inadequada, baixa qualificação profissional e a falta de instalação apropriada para o exercício de suas atividades.

Temos leis que garantem o direito ao trabalho à pessoa com deficiência, mas mesmo assim, poucos conseguem ingressar no mercado de trabalho, principalmente pela falta de qualificação e preparação. Assim, ocorre um grande distanciamento entre o acesso à qualificação profissional e, consequentemente, empregabilidade das pessoas com deficiência.

Mesmo as empresas tendo postos de trabalho disponíveis, encontram dificuldades em contratar esses profissionais, uma vez que não possuem o perfil mínimo de qualificação exigido para compor seus quadros funcionais.

Diante da dificuldade de inserção da pessoa com deficiência no mercado de trabalho, da não capacitação e profissionalização é que a APAE em 2009 criou o Programa de Qualificação Profissional e Inclusão da Pessoa com Deficiência no Mercado de Trabalho. A instituição acredita que as pessoas com deficiência têm condições de exercerem alguma atividade laborativa, todavia, necessitam de formação e capacitação continuada.

Em 2019 os educandos das quatro turmas de pré qualificação (duas classes), iniciação para o trabalho e programa de atividades laborais, turmas estas que fazem parte do programa contarão com os projetos de Fabricação de Fraldas descartáveis infantis e geriátricas e projeto de estamparia.

Projeto de Estamparia:

Em 2018 a turma de pré-qualificação, teve um novo desafio que foi a implementação e implantação de uma nova ferramenta de aprendizagem para o mundo do trabalho: montar uma empresa de estamparia. Para tanto, se fez necessário um amplo conhecimento de diversos setores, desde conhecimento do material utilizado, noções de informática, impressão, tintas e papel especial, bem como negociação de compra de matéria prima e venda final do produto confeccionado. Devido ao sucesso, motivação e aceitabilidade dos educandos, em 2019 permanecemos com este projeto na entidade.

Neste contexto de trabalho se envolve todo um processo pedagógico que visa estudos minuciosos sobre diversas questões de empreendedorismo, pesquisa do nome da empresa burocracias empresariais, contratação de pessoal (Recurso Humanos), currículos, setores de trabalhos, pesquisas de preços para a compra da matéria prima, cálculos de despesas e lucros, tamanhos de camisetas, qualidade do material, perfil de vendedor, comportamentos adequados, postura frente a dificuldades, relacionamento pessoal. Atividade de informática onde farão uso de computador, impressora, programas específicos para a construção e tamanhos de imagem. Na área de arte, harmonia de cores, estética, desenho, fotografia. Destacando assim o trabalho multidisciplinar para dar maior suporte e informações aos educandos inclusos neste projeto.

Projeto de fabricação de fraldas descartáveis

Atualmente, em média 15 adultos e 15 crianças, educandos que frequentam a APAE de Pinhalzinho, em função das síndromes/deficiências, utilizam fraldas descartáveis, destes em média a metade do público com prognóstico de uso vitalício. Alguns desses educandos provêm de famílias vulneráveis. Um percentual considerável não têm condições de adquirir o total de fraldas descartáveis necessárias para uso mensal, outros as adquirem ou acessam via SUS, porém comprometem a renda familiar ou o número de fraldas não é suficiente.

Como uma forma de unir a qualificação dos educandos para o mercado de trabalho e atender a necessidade dessas famílias é que a APAE implantou a Oficina de Fabricação de Fraldas Descartáveis. Mesmo que os educandos que auxiliam na oficina não sairão da instituição para trabalharem em uma empresa que fabrica fraldas descartáveis, no projeto, são trabalhadas habilidades básicas, especificas e de gestão que a pessoa necessita para exercer qualquer função no mundo do trabalho.

Em 2018 foi adquirida uma nova máquina para fabricação das fraldas, uma vez que o antigo equipamento foi adquirido em anos anteriores e estava dando frequentes manutenções. Assim, a partir da modernização do equipamento é possível doar mensalmente, em média, 30 fraldas para cada usuário que frequenta a APAE e que necessita usar fraldas, independente da condição socioeconômica da família. Não serão fornecidas mais fraldas em função das dificuldades financeiras de manter a oficina, pois os custos são altos, uma vez que a maioria das fraldas são geriátricas, o que encarece ainda mais a manutenção do serviço e também em virtude da oficina ter um cunho primeiramente de orientação e preparação para o ingresso no mundo do trabalho, portanto, não focando-se exclusivamente no processo de produção somente.

Em linhas gerais o programa conta com o trabalho de uma equipe multidisciplinar composta por Pedagogas, Psicóloga, Terapeuta Ocupacional e Assistente Social. A presente equipe é responsável pelo processo de avaliação inicial, necessária para a inclusão e permanência dos usuários no programa/turma.

O Pedagogo irá trabalhar nessas turmas com o objetivo de desenvolver conhecimentos e habilidades básicas e específicas para o trabalho, como autonomia, persistência, pontualidade, capacidade de resolver problemas, relacionamento com colegas, empreendedorismo, dentre outras.

A Psicóloga irá trabalhar individualmente e em grupo semanalmente buscando o crescimento pessoal e social dos educandos, a melhora na comunicação e no relacionamento interpessoal, a formação de atitudes e valores para a vida, a melhora na autoestima.

O Terapeuta Ocupacional também irá complementar o trabalho pedagógico orientando o professor referente a atividades que possa desenvolver em sala com o objetivo de desenvolver habilidades para o trabalho. Também trabalhará diretamente com os educandos em atividades grupais que aprimoram seu perfil ocupacional/profissional, com treino de hábitos, habilidades e atitudes essenciais ao trabalho.

O trabalho do Assistente Social, junto com a Psicóloga, estará voltado à orientação e informação as famílias seja através de visitas domiciliares ou em reuniões organizadas estrategicamente, no sentido de conscientizar as famílias sobre a importância do trabalho na vida da pessoa com deficiência. Esses momentos são importantes para a troca de experiências entre famílias que já tiveram seus filhos inclusos no trabalho, com famílias que possuem seus filhos nos projetos, para assim dar suporte e segurança à família no processo de qualificação e ingresso no trabalho. Também realizará o trabalho de sensibilização dos empregados, busca de vagas e acompanhamento dos alunos na empresa.

Endereço:
RUA SAO SALVADOR, 1258 • Pinhalzinho • SC
E-mail:
apae@apaepinhalzinhosc.com.br
Telefone:
(49) 33661279